Resenhas

Eleição e Predestinação

Capa do Livro Eleição e Predestinação

“Boa doutrina, produz boa prática”. Sem dúvida para atender o chamado de Deus eficazmente é necessário ser um servo obediente ao ponto de se inclinar para onde o vento do Espírito Santo soprar. Devemos crescer na graça e no conhecimento e para tanto faz-se também necessário ter muito claro em mente a doutrina da salvação, isto é, a “soteriologia”. Nossa pregação será uma ou outra, dependendo de como entendemos a “mecânica” da salvação. Nossa disposição para propagar o evangelho será uma ou outra, dependendo de como vemos o papel de Deus e do homem nesta sinergia ou mesmo se entendemos a salvação do ponto de vista monergista. A soberania de Deus pode ser interpretada de forma errônea, ainda que o consideremos soberano, mas com uma soberania que suplanta outros atributos, como amor, justiça, verdade. A responsabilidade humana pode ser compreendida de forma equivocada, mesmo que atribuamos responsabilidade ao homem, mas sem considerar que Deus dá o primeiro passo, que Ele é o autor e consumador da nossa fé, que nos amou primeiro e por isso o amamos. Esta obra prova que a boa teologia aproxima o homem de Deus, pois a boa teologia revela o caráter de Deus, seus atributos, e ao nos aprofundarmos neste conhecimento entendemos melhor seu amor, propósitos individuais e coletivos. Pouco conhecido da grande maioria da cristandade, apesar de um ser um livro já antigo, lançado nos EUA em 1973 e publicado posteriormente na Inglaterra e em 2019 no Brasil este livro não tem nem de longe o alcance que merece, ficando reduzido ao público estudante mais técnico da teologia.

Divido em 7 capítulos na primeira parte que tratam de conceitos soteriológicos, com vastas referências do ponto de vista de renomados homens de Deus, desde as primeiras páginas a leitura é técnica, mas muito prazerosa, pois muitos são os aprendizados. A segunda parte, repleta de referências bíblicas, joga muita luz sobre textos bíblicos geralmente mal compreendidos/interpretados, mas que explicados sem viés, a partir do contexto e de forma simples e direta ficam inconfundivelmente claros. Os apêndices valorizam ainda mais a obra, reforçando sua característica de obra de pesquisa aprofundada.

O livro não possui pontos fracos, talvez possa ser considerado um pouco tênue para os debatedores mais ferrenhos do neocalvinismo, mas a elegância com que o autor aborda o tema da Eleição e Predestinação, sem polêmicas e sem jargões é justamente o ponto forte do livro, pois um tema debatido há séculos e de forma tão acalorada que em dados momentos custaram muitas vidas (do lado arminiano), o fato de o autor abordar estes temas utilizando largamente textos dentro dos contextos da Bíblia são suficientemente abrasivos e fazem arminianos vibrarem vendo os argumentos de grandes expoentes do calvinismo sendo utilizados para refutar o neocalvinismo. Ao término da leitura há uma boa sensação de que há um ponto final nessa discussão. Debates a parte, esta obra merece não apenas ser lida, mas também merece lugar de fácil acesso na biblioteca pessoal para consultas.

 

Detalhes do Livro

Eleição e Predestinação
Autor:
Samuel Fisk
Editora:
Editora Reflexão; 1ª Edição (1 janeiro 2019)
Número de páginas: 204 páginas
Comprar livro


Sandro Moura é diácono da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Campinas e participa do Chi Alpha Campinas, São Paulo, Brasil.